Joaquim Bernardo Borges

Joaquim Bernardo Borges

joaquin_bernardo_borgesNasceu no início da segunda metade do século 19 em Vila Marin, Concelho de Mesão Frio, em Trás-os-Montes, nordeste de Portugal. Com 15 anos de idade vem ao Brasil, para tentar “fazer fortuna”.

Borges desembarcou em Santos. Logo depois se dirigiu a Itu, onde começou a trabalhar na “loja de fazendas” de João Batista de Macedo, estabelecida na antiga Rua Direita, hoje Paula Souza. Depois foi caixeiro da casa comercial de Manoel Joaquim Antunes Russo, onde se tornou funcionário exemplar e respeitado. Nessa época, a Guerra da Secessão americana desorganizou a lavoura de algodão do sul dos Estados Unidos, justamente quando aumentava a demanda do produto na Europa. Esses fatores conjunturais contribuíram para o desenvolvimento da lavoura do algodão no Brasil. Na província de São Paulo, as regiões próximas a Itu (Sorocaba e Porto Feliz) também ampliaram suas lavouras de algodão. Agora, além da demanda das fábricas locais (em Itu, Salto e Sorocaba), era possível multiplicar os ganhos com a exportação.

Manoel Russo passou para Joaquim Bernardo Borges a incumbência de comprar algodão em Porto Feliz. Borges conseguiu fazer tão bons negócios que, além de satisfazer plenamente as expectativas do patrão, teve e não desperdiçou a oportunidade de iniciar a formação do seu pecúlio. Quando o patrão morreu, Borges já tinha cabedal suficiente para montar o próprio negócio. Na rua do Comércio abriu uma promissora casa de comissões e consignações, especializada na compra e venda de algodão e chá. Era o início de uma fortuna, pouco a pouco acumulada, com “tino comercial” fora do comum e dedicação ao trabalho à moda de um “mouro”, como ainda se diz em Trás-os-montes. Em 1875 Borges fechou sua casa comercial em Itu e mudou-se para a capital da província. Em São Paulo, investiu sua fortuna em negócios imobiliários e investimentos nas casas bancárias, que então ganhava franco desenvolvimento com a euforia dos negócios gerados pela economia do café.  Logo depois, regressou a Portugal, para viver na cidade do Porto, não muito longe do Conselho de Mesão Frio.

Com o expressivo legado deixado por Joaquim Bernardo Borges, a Irmandade fundou o Instituto Borges de Artes e Ofícios (IBAO), em 1924, e a Maternidade Borges em 1939, objetivando-se dar ensino profissionalizante, totalmente gratuito, para o jovem mais necessitado e para proteger a mãe pobre.

Esta doação foi realizada com a condição e obrigação de fundar e administrar perpetuamente em Itu uma instituição denominada Instituto Borges de Artes e Ofícios, que deveria oferecer ensino gratuito aos jovens menos favorecidos.

Na origem da fundação do Instituto Borges de Artes e Ofícios, o IBAO, está o “Legado Borges”, como ficou conhecida a doação que concretizava o desejo de Joaquim Bernardo Borges. Faleceu em 02 de janeiro de 1921 em Portugal, deixara em testamento para a Santa Casa de Misericórdia de Itu um legado destinado à educação e à maternidade.

 

Comments are closed