História

Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Itu

A centenária e benemérita Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Itu, foi fundada em 1840, sendo seu berço a Câmara Municipal e inúmeras doações de generosas pessoas da comunidade na época, em especial Caetano José Portella, que, através de seu legado, inspirou e propiciou o início da existência de um “Hospital de Caridade”. Sendo uma obra de caridade cristã, primeiramente, concluiu-se a edificação de sua “Capela de São João de Deus” em 1853, cuja imagem do Santo foi trazida da Gênova, Itália.

Seu hospital foi solenemente inaugurado em 1867, sendo que a Mesa Administrativa de instituição convidou para os serviços de enfermagem as Irmãs de São José de Chambery, da França, que aqui chegaram em 1869, realizando essa árdua tarefa, com misericórdia dedicação, por quase um século.

Tempos após, com outro expressivo legado, deixado por Joaquim Bernardo Borges, a Irmandade fundou o Instituto Borges de Artes e Ofícios (IBAO), em 1924, e a Maternidade Borges, em 1939, objetivando-se dar ensino profissionalizante, totalmente gratuito, para o jovem mais necessitado e para proteger a mãe pobre.
Com recursos próprios, a Irmandade edificou e equipou moderno complexo hospitalar com cerca de 200 leitos, inaugurando-o em 1983. Por último, a partir do legado deixado por Paulo Bueno Galvão, a Irmandade construiu seu novo pavilhão infantil, posto a funcionar em 1989, complementando o sistema de excelência no atendimento médico-hospitalar da Misericórdia Ituana.

A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Itu trabalha para atender nas áreas da saúde e educação, de forma inteiramente gratuita. Mas trabalha, sobretudo, em nome de direitos e do atendimento às necessidades dos mais pobres e de valores que certamente são um lastro seguro para uma sociedade melhor, mais justa e mais humana.

Atualmente os seus hospitais são administrados por força do Contrato de Comodato pela Sociedade Beneficente São Camilo.

Comments are closed